quarta-feira, novembro 02, 2011

Contigo

Vem sempre um sorriso
E outro nasce
Mesclam-se, vivos
Esquecem o ontem
E amanhã não existe
Destrói-se o tempo
Tudo desaparece
O selar de lábios
Ignora tempestades
Rejeita doenças
Esquece as dores
No beijo sublime
Que sempre almejei

Sem comentários: